Monday, May 18, 2009

Dia de chuva



Foto: Soneca e Nina, meus amores.

A chuva batendo na janela
lava tudo, quase em tudo
não se vê mais nada
nem um pingo de sentido,
de sentinela.

A gripe que amolece meu corpo
traz a força que revela
o que já se faz em tudo
e do nada vem a sensação
do vivo que estava quase,
quase morto.

A música que percorre minha cama
abraça os sonhos que sem sono
caminham pro futuro
onde o trono, a recompensa
do que se espera, na verdade
é o que se chama.

O que se chama é amor,
sentido em tudo, em cada gesto,
olhar ou ainda pensamento.
Amem ou calem. Sem amor,
tantas e outras coisas
de nada valem.

Kadydja Albuquerque > 18.05.2009

Uma semana intensa para todos, como a minha gripe. ;-)

1 comment:

Nadja said...

Como sempre especial!!!!!
Bjoos.